sábado, julho 15, 2006

Avesso

Do avesso que estou, reconstruo
Da lágrima que cai, engulo
Do sol que nasce, entardeço
Do dia a clarear, escureço
Da lágrima que torna a cair, esqueço
Do sentimento que não quero sentir, emudeço...

(Dinha Oliveira 14/07/06)

5 comentários:

Tatiana Mamede disse...

Lindo, lindo!
Estou sem palavras!
Parabéns pelo livro!
Beijos.

Cigano20age disse...

Todos que dizem não querer sentir, são aqueles que mais sentem.

Bjs Dinha
Parabens!!!

Dinha disse...

Ta ai a chave... sinto sim, mas me calo...

Obrigada, Pe!
Bjos

Marcia disse...

Passei por aqui e "tô" só copiando... Com os devidos créditos, não se preocupe. São lindos seus poemas/poesias.

Como posso adquirir seu livro?

Beijos e parabéns!

Marcia disse...

Oi. Passei por aqui. "Tô" só copiando, com os devidos créditos e permissão, claro! Seus poemas são lindos.

Beijos e parabéns!