terça-feira, julho 04, 2006

Poeta da Dor

Palco imaginário
Platéia invisível
Aplausos! Um viva!
Seu show...

Palavras fingidas
Poeta da dor
Que engana
E diz que ama

Segredos de coxia
Ilusões da alcova

Gloria! Fama! Holofotes
Intocável...

(minha vida, bastidores).

Dinha Oliveira

Um comentário:

Tatiana Mamede disse...

Amei!
Beijos, ninda.